Oscar: desisti

Comecei hoje a me preocupar em ler sobre o Oscar e a entrega das estatuetas, no dia 25 de fevereiro (é isso né?).
 
Pois bem. Pensei um pouco mas cheguei à conclusão de que, como nos últimos anos, o Oscar já tem tudo apontado para os vencedores, sem surpresas.
 
Eu realmente acabo por chegar à conclusão que a indústria cinematográfica tem perdido a graça, e explico os motivos:
 
– Os filmes já não são tão legais quanto eram. Hoje, ou é tudo tecnologia, ou tudo leva àquela sensação de Deja-vu (sem trocadilho com o filme de Denzel Washington), com raras exceções;
 
– O cinema anda caro demais. Um ingresso custa entre 14 e 20 reais na maioria das salas de exibição. Quando é que um pai de família vai poder ir com todos os seus ver a um filme, sabendo que, no geral, uma família de classe média é composta por 4 a 5 pessoas? Pelo preço de um ingresso (14 a 20 reais) podemos comprar um DVD, assistir em casa com a família toda e quantas vezes quisermos (e sem aquele chato que não desliga o celular ao lado);
 
– A pirataria acaba trazendo os lançamentos mundiais aos nossos computadores antes do lançamento nas salas de projeção nacionais, muitas vezes, legendados em português de uma forma mais coerente que as legendas paupérrimas que acabamos por encontrar nos cinemas.
 
Assim, pergunto: dá gosto de encarar fila e gastar uma grana pra assistir um filme que em meses ou até mesmo dias estará disponível em nossos lares?