Da reforma do ensino superior no Brasil

Estava com um amigo, no MSN conversando uma conversa que sempre temos, sobre ensino superior no Brasil.
É interessante como compartilhamos a idéia de que, para adentrar determinado curso, deveria existir algum tipo de conhecimento prévio do assunto. É bem como uma forma de nivelamento da turma, um tipo de garantia de ritmo e qualidade do formado em tal classe.
Falemos do curso de sistemas, que é a área que eu conheço: vivi a realidade de, na 1a aula de programação do curso, ter de ouvir o professor ensinando a um aluno que, para ligar a máquina, não bastava ligar somente o monitor, como estava sendo feito.

PARA TUDO!

Pra mim, era inconcebível que, num curso superior de sistemas de informação, existisse alguém que não tivesse o mínimo de contato com a principal ferramenta do ofício que se dispunha a aprender.
Nos 4 anos de curso, e 3 anos depois, fui observando como a coisa funciona. E discutindo com esse amigo meu, vi que as faculdades tem em seus currículos materias que acabam por tratar de assuntos muitas vezes completamente intangentes à realidade da área de desenvolvimento do aluno.
A FATEC, por exemplo, tem uma matéria que fala de HTML (!!) no último ano do curso. A FSA fala de Visual Basic no primeiro ano de curso.

Acabo analisando tudo e vejo que, no fim das contas, acaba tendo que ser assim. O aluno que chega ao ensino superior é produto do meio em que vive e cresce. Como querer exigir conhecimento prévio se vivemos a realidade de muitos terem de trabalhar desde os 12 anos para sustentar uma casa?
Num mundo ideal, vestibular teria, além das questões de conhecimentos gerais e redação, questões de conhecimento específico.

PARA DE NOVO!

Num mundo ideal, teríamos vestibular? Até onde o vestibular seleciona DE VERDADE os mais bem preparados para um curso superior? Ou será que seleciona os que são mais preparados para lidar com a situação de prova, de stress e pressão?

Seria hora de por fogo em tudo e começar de novo?

2 thoughts on “Da reforma do ensino superior no Brasil

  1. Meu caro Gigante, seu post a respeito do ensino superior me fez recorrer auma reflexão mais profunda da minha tentativa de ingressar na faculdade, me parece que você tem a mesma visão da necessidade do vestibular,não intendo o porque o brasileiro ainda insiste que vestibular+faculdade é = a dinheiro.Fugi um pouco do assunto??!!Aff, uma forma de mostra minha idnagação as instituições educacionais, enfim.. Lhe convido a entra no meu blog..
    http://www.ssofl.blogspot.com

    Akele Abraço

    Marcos do Simple

Comments are closed.