Gastos pra Copa – uma proposição de exercício mental

Vamos lá, mais um hiato, mais uma volta, mais uma desculpinha… Vocês já entenderam que eu escrevo raramente e em blocos de posts, né?

Sigamos.

A idéia hoje é propor um pequeno exercício de análise financeira, por assim dizer.
Vocês já pararam pra fazer contas rápidas do quanto vai se gastar com a Copa no Brasil? Cifra$ a$tronômica$, faraônicas e com aumentos, pela urgência, comparáveis ao enriquecimento quase instantâneo de um certo ministro que já devia estar atrás das grades tem tempo.
Aí pergunto: como faz com aquele pessoal que mora numa caixa de papelão em plena avenida aí, na sua cidade?
Mas não precisamos nos preocupar com isso, não é mesmo? Temos o melhor ensino do mundo, o melhor transporte público, o melhor sistema de saúde, um sistema penitenciário que dá nova vida e não novas habilidades criminais… Não é mesmo?

Só para São Paulo poder ser sede da abertura da copa, fala-se em gastos de 1 bilhão de reais. É assim, ó: 1.000.000.000, nove zeros. Isso só com estádio pra abertura!

As pessoas chegarão do mundo todo aqui como? Avião, né? Guarulhos não dá conta nem dos vôos regulares, com um evento de massa como esse, vai fazer o que? O processo de licitação está atrasado e não contempla um modelo popular no mundo, as principais empresas do setor não estão interessadas em Cumbica.

Ahn, mas depois do stress com a chegada, fica fácil andar por São Paulo… De helicóptero, claro! O trânsito hoje é um caos, indústria da multa, asfalto precário, um sem número de carros com 1 só ocupante, transporte público caro e deficitário. Como faz?

Exercício difícil esse de imaginar como serão as coisas, não é? Vamos fazer um mais legal?
Imagine aí, na sua cidade, se a grana prevista pra Copa fosse gasta na infraestrutura local. Em metrô, hospitais, escolas, ou mesmo num ginásio pra proporcionar lazer pra comunidade local. Não seria melhor?

O problema ainda está no termo "massa de manobra". Povo inculto, sem informação e formação, logo esquece o caos e a roubalheira gerada pelo mega evento assim que a bola começar a rolar. Aí volta a musiquinha "…pra frente Brasil, salve a seleção…", ninguém mais lembra de nada.

E dessa grana pra Copa, quanto será efetivamente gasto na estrutura do evento e quanto vai pro bolso daquele político ordinário, corrupto e sem inescrupuloso? Quanto disso vai virar mais material de campanha? Aliás, financeiramente é um absurdo e piora: o evento vai ser alavanca política pra muitos dos que hoje estão no poder se perpetuarem. Por pior que o evento corra, darão um jeito de mostrar o lado lustroso da coisa e como foi benéfico pra imagem do país ter sediado uma Copa do Mundo depois de muitos anos.

"Mostramos pro mundo que o Brasil tem que ser levado a sério" – (insira aqui o político de sua preferência), do (insira aqui o partido do político citado)
Depois da Copa, google esta frase e cole aqui nos comentários os nomes dos políticos citados.

E não adianta dizer que eu sou pessimista, que eu não entendo a paixão que o brasileiro tem por futebol. Nada justifica essa palhaçada.

E aí, já imaginou como seria sua cidade com investimentos dessa ordem?