Deseducação

Há um dilema, ao menos dentro de mim, sobre educação.

Não, hoje não quero reclamar sobre a educação ou os modos de ninguém. A observação é sobre "educar" a arte.
Fico pensando comigo, analisando a minha fotografia e a minha música, e pergunto: o que seria da minha arte se eu a educasse? Se estudasse métodos e processos, em vez de os descobrir naturalmente, como tento fazer?
Será que a espontaneidade seria perdida, mas o resultado valeria a pena? Será que a qualidade técnica cresceria tanto que a emoção de cada resultado feliz seria calada?
Leio sempre que posso, principalmente sobre fotografia, pra tentar melhorar minha técnica. Mas ainda creio na minha ignorância, creio em sentir cada uma das minhas fotos.
Acho que assim, posso continuar contando com sussurros e dicas de grandes artistas que, de uma maneira ou de outra, me cercam.
"Fotografo sabendo operar a máquina
Conheço luz, abertura, e um pouco de composição
Vou chamar isso de deseducação
Que é a arte de não saber, e por não saber, criar com o coração
É por os olhos a serviço de forças não vistas
É dar contornos de sorriso e felicidade a momentos que sumiriam sem deixar pistas"